Friday, November 10, 2006

Imperialismo - 3ª atividade


Guerra dos Bôeres
(1899-1902)


A extração de diamantes e de ouro na região do Orange(África) levou a intensas lutas entre os ingleses, comandados pelo governador Cecil Rhodes, e os africanos de origem holandesa que habitavam a região, os chamados bôeres. Os confrontos que surgiram deram início a Guerra em 1899 que terminou com a vitória da Inglaterra em 1902.


Guerra dos Cipaios
(1857-1859)

Foi um período prolongado de levantes armados e rebeliões na
Índia setentrional e central contra a ocupação britânica daquela porção do subcontinente. Pequenos incidentes de descontentamento foram os precursores da rebelião.Posteriormente, uma revolta em grande escala estorou e tornou-se uma guerra aberta nas regiões afetadas. O conflito causou o fim do governo da Companhia Britânica das Índias Orientais e o início da administração direta de grande parte do território indiano pela coroa britânica (Raj britânico) pelos noventa anos seguintes, embora alguns Estados mantivessem uma independência nominal e continuassem a ser governados pelos respectivos “governantes”.


Guerra do Ópio
(1841-1842)

Com o fim do monopólio da Companhia das Índias Orientais britânica, teve um aumento da competição de comerciantes ingleses em Cantão, onde os ocidentais praticavam em grande escala o contrabando de ópio.Diversos problemas surgiram e a China aprendeu caixas de ópio britânicas e expulsou os responsáveis do país.Foi o suficiente para que a Grã-Bretanha declarasse guerra,enviando16 navios britânicos à região,que após afundar algumas embarcações chinesas, bombardearam
Nanquim e ameaçaram as comunicações terrestres com a capital, Pequim. O conflito foi encerrado em Agosto de 1842 com a assinatura do Tratado de Nanquim - a China abriu 5 portos aos britânicos,pagou indenização e entregou Hong-Kong.

Revolta dos Taiping
(1851-1864)

Confronto entre as forças da
China imperial e um grupo inspirado por um místico auto-proclamado, chamado Hong Xiuquan. A rebelião começou na província de Guangxi e estendeu-se rapidamente pela região do Yangtzé (rio Amarelo). Os rebeldes tomaram Nanjing (Nanquim) e desfecharam um ataque malsucedido a Pequim (Beijing). As tropas imperiais foram auxiliadas por militares ingleses e norte-americanos, e esmagaram a revolta reconquistando Nanjing.Estima-se 20 milhões de militares e civis mortos.

Guerra dos Boxers
1899-1900


Foi um movimento popular antiocidental e anticristão na China. A sociedade secreta dos Punhos Harmoniosos e Justiceiros,se opunha à expansão estrangeira e à corte
Manchu.Foram enviadas tropas estrangeiras para conter a rebelião. Ao final,tal movimento só fez com que aumentasse a intervenção estrangeira na China, com a conseqüente diminuição da autoridade da dinastia Qing.


A Revolução Meiji (Japão, 1867)

Movimento chefiado pelos líderes feudais, que derruba a dinastia Tokugawa e restaura o Imperador no poder. Este é o início da abertura do Japão para os países ocidentais, a chamada ‘modernização’. Com a ocidentalização do Japão, o Kendo e o ‘culto à espada’, bem como todas as manifestações da cultura nipônica, entram em declínio. O ‘Espírito da espada’ começa a ser resgatado no final da era Meiji quando o governo imperialista japonês entra em guerra contra a China e a Rússia. As vitórias do Japão nessas guerras provocaram o renascimento do sentimento patriótico e o Kendo passa a ser incorporado nas escolas.

Monday, October 23, 2006

Imperialismo - 2ª Atividade

1º. Conceitue iconografia;

Iconografia é o estudo dos temas e significados das obras de arte em contraposição a sua forma. Literalmente "iconografia" pode ser traduzida como "escrita da imagem".

2º. Explique a importância da iconografia para o estudo da História;

A importância da iconografia se funda numa concepção visual da História, "magistra vitae", e no poder de evocação e celebração da imagem,facilitando assim um melhor entendimento, pois muitas vezes nao temos dados sobre determinados fatos mas apenas imagens como fonte.

3º. A caricatura a seguir representa o Imperialismo europeu na China. Interprete essa caricatura.

Na imagem é possível perceber europeus sentados em torno de uma mesa partilhando uma pizza (ali representando a China) e brigando entre si. Logo atrás há um chinês desesperado ao ver o que acontece com seu país e que nada pode fazer.


4º. A ópera Aída, do italiano Giuseppe Verdi, projetada inicialmente para fazer parte das comemorações para a abertura do canal de Suez, acabou sendo concluída apenas em 1871, para ser apresentada no Teatro do Cairo, no Egito.Nessa ópera, que retrata o amor entre um guerreiro egípcio e uma escrava, em meio à conquista da Etiópia pelos antigos faraós, são mostradas muitas das imagens que a aristocracia e a burguesia européias do final do século XIX tinham acerca da África e do Oriente. A ópera reflete alguns aspectos do imaginário do colonizador europeu sobre o Oriente. Nesse período, muitas obras artísticas serviram como propaganda do poder dos governos ocidentais. A respeito desse contexto histórico, desenvolva as seguintes atividades:
a. Procure informações a respeito da ópera Aída (compositor, imagens, o enredo da ópera-libreto-) e poste aqui.

A Ópera Aída foi escrita em 1871, por Giuseppe Fortunino Francesco Verdi. O autor apresenta na magnífica ópera Aída o conflito de amor entre o guerreiro Radamés e a prisioneira-escrava Aída, e a paixão da princesa, herdeira do trono egípcio, Amneris por Radamés. Aída é, na verdade, filha de Amonasro, rei da Etiópia. Ambos foram capturados numa das guerras entre Egito e Etiópia. O amor de Radamés por Aída é tão grande quanto o amor que sente pela sua pátria cujo povo está prestes a sofrer invasão. Radamés recebeu as bênçãos dos sacerdotes para defendê-la e segue em luta liderando o exército contra os invasores.vence a batalha! Depois vai se desencadeando a história até que no final ele é trancado numa cripta e descobre que a Aida se escondeu na mesma para morrer com ele.

Passagens musicais famosas:

Sem dúvida alguma, a passagem musical mais famosa é a ária Gloria all'Egito, executada no meio do segundo ato, quando Radamés é ovacionado pelo povo após a vitória sobre os Etíopes. Esta passagem também é conhecida como Marcha Triunfal, e é bastante comum em cerimônias de casamento.

Saiba mais sobre Giuseppe Verdi:

http://pt.wikipedia.org/wiki/Giuseppe_Verdi


b. Explique a importância da construção do Canal de Suez para os europeus e como se concretizou a construção desse canal.

Como já se sabe na época da construção do Canal de Suez não existia aviação, então com a construção do mesmo encurtaria muito a distância entre a Europa e o Oriente,assim facilitou muito para os europeus chegarem ao Oriente.A construção do Canal de Suez foi feita através de uma parceria entre países europeus.

Monday, October 16, 2006

Imperialismo - Perguntas

1) Por que a Inglaterra ficou com o Canal de Suez?

2) Qual o objetivo da Conferência de Berlim?

3) Quem ganhou guerra dos Bôeres?



-Respostas:

1) Por ser um ponto estratégico, pois era o meio mais rápido de chegar ao Oriente. Assim a Inglaterra adquiriu as ações junto ao Governo Egípcio.


Canal de Suez

2) A Conferência de Berlim (1884-1885) da qual participaram quatorze países europeus, EUA e Rússia. Tinha como objetivo delimitar fronteiras coloniais e normas a serem seguidas pelas potências colonizadoras, a Conferência não conseguiu, contudo, eliminar as divergências entre os países quanto as suas ambições imperialistas.

3) Em 1899 iniciava-se a Guerra dos Boêres,após três anos de lutas a Inglaterra saiu vitoriosa e anexou territórios formando em 1910 a união sul africana.


Colonos Holandeses